Caminhoneiros, faxineiros, comerciários e porteiros são os que mais morreram na pandemia

436

Por conta da impossibilidade de cumprir o isolamento social durante a pandemia, recomendado pela ciência, por razões financeiras e de sobrevivência, muitos profissionais foram obrigados a se expor ao vírus da Covid-19 de forma mais arriscada.

Os números das vítimas da doença por profissão, em um levantamento do Ministério do Trabalho e Previdência, realizado a pedido do site Metrópoles, mostra que caminhoneiros (5.960 vítimas), faxineiros (4.697), vendedores de comércio varejista (3.370) e porteiros de edifícios (3.185) foram os que mais morreram na pandemia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here