Fevereiro Laranja: mês de conscientização e combate à leucemia

882

 

Conhecida como câncer no sangue, a leucemia tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea, que substituem as células normais. Ela ocorre na formação das células do sangue e que dificulta a capacidade do organismo de combater infecções.

· Tratamento para a doença é ofertado pelo SUS em todo o Brasil.

· O principal exame de sangue para suspeita inicial do diagnóstico de leucemia é o hemograma.

· Na leucemia, uma célula sanguínea que ainda não atingiu a maturidade sofre uma mutação genética que a transforma em uma célula cancerosa.

Como é o tratamento?

O tratamento da leucemia varia de acordo com o tipo da doença. O objetivo é a destruição das células doentes para que a medula óssea volte a funcionar. São realizadas sessões de quimioterapia, controle de infecção e hemorragias. Em algumas situações, a indicação é também de transfusão de sangue, radioterapia e de transplante de medula óssea.

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para leucemia em todas as unidades do país. Os pacientes são cadastrados no Sistema Estadual de Regulação (SER) para tratamento oncológico que regula e direciona o paciente para consulta em hematologia ou solicita internação em um dos hospitais que dispõem de onco-hematologia.

Fatores de risco

As causas da leucemia ainda são desconhecidas, mas, segundo o Inca, a associação de alguns fatores pode elevar o risco para a doença, como: Tabagismo, exposição ao benzeno e à radiação ionizante, histórico familiar, exposição a agrotóxicos, alguma doenças sanguíneas, entre outros.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas que devem ser considerados são: anemia, palidez, sonolência, fadiga,
palpitação, sangramentos na gengiva e nariz, manchas roxas na pele ou pontos vermelhos. Além destes sintomas, podem surgir gânglios linfáticos inchados, perda de peso sem motivo aparente, febre alta contínua, desconforto abdominal e dor nas articulações e nos ossos.

Doação de medula

Para o paciente em tratamento, o doador de medula óssea pode ser a única possibilidade de cura. O cadastro deve ser realizado no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), será concluído com a assinatura de um Termo de Consentimento e a coleta de uma amostra de sangue (10 ml).

As características genéticas serão colocadas no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), para consulta quando necessário. Mais informações: (85) 3101.2288 – Núcleo de Medula do Hemoce

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here