Posse de Lula: primeiras medidas foram anunciadas

67

73 delegações estrangeiras estiveram presentes na posse, um indício de possível mudança do Brasil na geopolítica internacional

Dando inicio ao seu terceiro mandato presidencial, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou em seu discurso de posse, ontem (01º de janeiro), a política de desmatamento zero, investimentos para retomar políticas públicas e o fim do teto de gastos do setor público.

Entre as primeiras medidas anunciadas por ele estão à revogação de decretos que aumentaram o porte de armas e o reforço de políticas públicas para acabar com a fila no INSS e aumentar os investimentos em saúde e educação.

Sobre crescimento econômico o presidente empossado aprovou um representante da classe trabalhadora pode promover o crescimento econômico de forma sustentável, com participação popular e anunciou a recomposição do orçamento e dos investimentos públicos. E disse que vai acabar com o teto de gastos.

Quanto à política do desmatamento, Lula prometeu adotar uma política de desmatamento zero da Amazônia e de emissão zero de gases responsáveis pelo aquecimento global. Disse que é possível desenvolver o potencial agrícola do país sem desmatar qualquer área nova, mas apenas aproveitando áreas de pastagem, já desmatadas ou degradadas.

O presidente anunciou a revogação imediata de medidas adotadas pela administração anterior, como os decretos que ampliaram o porte de armas. Ele também anunciou que uma das primeiras medidas do novo governo será reforçar o papel dos bancos públicos e empresas estatais nas políticas de financiamento do desenvolvimento do país.

Entre as prioridades nessa política de desenvolvimento, estarão o financiamento de pequenas e médias empresas, potencialmente as maiores geradoras de emprego e renda, o empreendedorismo, o cooperativismo e a economia criativa.

Conheça os 37 ministros empossados por Lula:

Gabinete de Segurança Institucional: general da reserva Marco Edson Gonçalves Dias
Secretaria-Geral: Márcio Macêdo (PT)
Comunicações: Juscelino Filho (União Brasil)
Integração e Desenvolvimento Regional: Waldez Góes (PDT)
Educação: Camilo Santana (PT)
Minas e Energia: Alexandre Silveira (PSD)
Esportes: Ana Moser
Transportes: Renan Filho (MDB)
Defesa: José Múcio Monteiro
Casa Civil: Rui Costa (PT)
Justiça: Flávio Dino (PSB)
Fazenda: Fernando Haddad (PT)
Portos e Aeroportos: Márcio França (PSB)
Agricultura: Carlos Fávaro (PSD)
Pesca: André de Paula (PSD)
Gestão: Esther Dweck
Relações Institucionais: Alexandre Padilha (PT)
Cidades: Jader Filho (MDB)
Advocacia-Geral da União: Jorge Messias
Controladoria-Geral da União: Vinícius Marques de Carvalho
Turismo: Daniela Carneiro (União Brasil)
Previdência Social: Carlos Lupi, presidente do PDT
Ciência e Tecnologia: Luciana Santos (PCdoB)
Planejamento: Simone Tebet (MDB)
Saúde: Nísia Trindade
Relações Exteriores: Mauro Vieira
Igualdade Racial: Anielle Franco
Indústria e Comércio: Geraldo Alckmin (PSB)
Povos Indígenas: Sônia Guajajara (PSOL)
Mulheres: Cida Gonçalves (PT)
Direitos Humanos: Silvio Almeida
Cultura: Margareth Menezes
Desenvolvimento Social: Wellington Dias (PT)
Meio Ambiente e Mudanças Climáticas: Marina Silva (Rede)
Trabalho: Luiz Marinho (PT)
Desenvolvimento Agrário: Paulo Teixeira (PT)
Secretaria de Comunicação Social: Paulo Pimenta (PT)

Com informações da Agência Câmara de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here